Agradecer é a palavra exata para expressar o que sentimos neste momento. Cada um de vocês que foi convidado para nosso casamento fez (faz e fará), de certa forma, parte da nossa história – seja no passado a longo prazo, quando ainda não éramos um casal, ou mais recentemente, já em Lisboa. O fato é que foram mais de 5 anos de momentos juntos desde que tudo começou no final de 2010…

Sem nossos pais nada disso teria sido possível, logicamente. Por nos terem deixado voar com nossas próprias asas quando assim julgamos necessário, por nos darem a oportunidade de vivenciar muitas coisas que não acreditávamos conseguir. Acima de tudo: por terem sido nossos exemplos de resiliência e de amor e força. Rosangela, Paulo, Vanessa, Luiz Cláudio (in memoriam) e Hamilton: obrigada por nos fazerem chegar onde chegamos, cada um ajudando à sua maneira.

Agradecemos sobretudo à Deus – e Santo Agostinho, porque não? – por cruzarem nossos caminhos novamente, permitindo que déssemos uma segunda chance ao destino. Entre tantos desencontros, a arte do reencontro aconteceu de forma natural, quando ninguém planejava, tornando a nossa história à quatro mãos ainda mais especial. À Nossa Senhora de Fátima e Santa Teresa D´ Ávila, duas fiéis escudeiras da noiva que a confortaram – desde e para – sempre.

Aos nossos avós Stella, Lourdes e Wilson que sempre nos fizeram crer na magia e cumplicidade da vida à dois. Aos irmãos da noiva, Lucas e Evandro por cumprirem um papel além do que os cabia, complementando a referência masculina na vida dela. Aos tios Andrea, Mauro, Rodrigo, Sandra (in memoriam) e Pedro por serem o exemplo de família que a noiva sempre sonhou em ter, pois em meio às adversidades do cotidiano é quando se fortalecem os laços inquebráveis.

Aos amigos, irmãos de coração e de alma, aos familiares que torceram por nós, obrigada é o mínimo que podíamos dizer nesta hora. É hora de celebrarmos!